Falar assertivamente com seu público é um desafio.

Tem variantes: tempo, interesse, formato e até mesmo os algoritmos jogam contra.

Patrocinados fazem seu discurso chegar ao público qualificado e em novas bolhas. O grande problema é a conversão!

O orgânico tem uma lógica diferente: construção de autoridade. Não adianta chegar num amigo que faz tempo que não se falam e propor uma viagem. Capaz dele nem te atender!

Relações têm processos naturais de amadurecimento.

Essa é a vantagem do orgânico, quando você falar a rede estará mais pronta a corresponder.

No mundo corporativo o orgânico é comparado ao “marketing boca-a-boca”.

Sem contar que movimentos orgânicos deixam seu perfil relevante.

Vale mais pagar ou conquistar?

Empresas tendem a pagar, não tem tempo de se relacionar, daí aquela atmosfera fake.

Pessoas o contrário, usam as redes para se relacionar.

Mas não adianta patrocinar o que não está bom! É apenas uma ferramenta que vai amplificar suas ações.

Construa sua base orgânica. Se o perfil é bom, quando a mensagem chegar, o amigo tende a ficar 😉

Curtiu? Deixa um like, compartilhe e até a próxima!