Nike comemora aniversário do tênis Air Max com intervenção artística em São Paulo

Ação começa no sábado no Beco do Batman, onde sessenta tênis do modelo Air Max 720 serão vendidos antecipadamente pela ferramenta de geolocalização do site

Querendo celebrar a criatividade da paisagem urbana de São Paulo, que abriga hoje uma verdadeira galeria a céu aberto de grafites em seus prédios e muros espalhados pela metrópole, a Nike decidiu comemorar o aniversário de seu modelo de tênis Air Max – que em 2019 chega a 39 anos de história – fazendo a sua própria contribuição à arte da cidade.

Em parceria com o Instagrafite, coletivo de arte de rua que possui uma das maiores galerias digitais da produção do tipo e serviu de curador ao projeto, a Nike vai patrocinar os grafites de quatro artistas na capital paulista, que farão trabalhos baseados na versatilidade dos Air Max. Ao longo do próximo mês, a marca vai promover intervenções de Muretz, Kueia, Loucos e Mari Mats em diferentes locais de São Paulo.

A primeira intervenção acontece no próximo sábado, dia 23 de fevereiro, quando à partir das dez da manhã o artista Muretz começará a fazer seu grafite da ação no Beco do Batman com base no modelo Air Max 720. E quem visitar o local da intervenção poderá comprar o tênis homenageado antecipadamente – ele ainda está em fase de pré-venda no site oficial da Nike.

A parte bacana desta promoção, porém, é quem resolver comprar o modelo deverá fazer usando a ferramenta de geolocalização do celular pelo site Nike.com.br/sp. Mas os interessados tem que correr: só haverão 60 pares disponíveis para compra no local.

A Nike deve anunciar nos próximos dias os locais e datas das outras intervenções.

Fonte


Next, do Bradesco, endossa multicloud na jornada digital

O projeto do Next, banco digital do Bradesco, criado em 2017, começou, na prática, em 2012, o que demonstra que montar uma infraestrutura 100% digital exige planejamento e estratégia. O Next contratou a Dell Technologies não apenas para prover infraestrutura, mas para fazer consultoria e atuar em uma área essencial: a da inteligência competitiva. A equipe da Dell, composta por cerca de 80 profissionais entre cientistas de dados, arquitetos de dados e engenheiros, foi responsável pelo desenvolvimento de algoritmos, considerados essenciais para o funcionamento da iniciativa, revelou o superintendente executivo do Next, Jeferson Garcia Honorato, em encontro com a imprensa, nesta quarta-feira, 16/01, em São Paulo, para a divulgação de estudo da Dell Technologies sobre transformação digital.

O Next contabiliza, hoje, 550 mil clientes ativos, sendo que em dezembro foram ativadas 101 mil novas contas, o que permitiu uma média de cinco mil contas digitais abertas por dia. "O mais importante: 82% desses clientes não eram clientes Bradesco", observou. Para ser 100% digital, o Banco Next avançou no uso da nuvem. O ambiente multicloud é realidade. As informações mais sensíveis estão numa cloud privada. "Tudo que o cliente não quer é ter seu dado exposto de maneira indevida", sinalizou Honorato.

Mas não há aversão à nuvem pública. Ao contrário. Já há aplicações, não estratégicas, armazenadas nos grandes fornecedores de tecnologia de nuvem. Uma delas é a que permite usar a localização do cliente para identificar o endereço por meio de certificação digital. "Funciona muito melhor do que o envio de uma foto de um comprovante por WhatsApp em termos de prevenção de fraude", diz. Honorato admite que a cautela é necessária quando se fala em nuvem, até por questão da privacidade de dados.

A partir do final deste mês, uma nova onda de serviços será lançada - e muito desses novos produtos foram desenhados com a ajuda dos algoritmos e da equipe de cientistas de dados da Dell. "Os algoritmos são essenciais na nossa estratégia. Antes, a inteligência competitiva era muito óbvia. Os concorrentes estavam mapeados. Hoje o processo mudou. Só de fintechs são 42 contabilizadas, fora as que estão chegando e nós não sabemos", diz Honorato.

Para o executivo do Next, é preciso entender que há uma bolha nos grandes centros do Brasil onde a realidade digital é mais intensa, mas ainda falta infraestrutura nas regiões mais distantes. "Ter mais celular do que escova de dente não é caminho para se saber se há inclusão digital de fato", adverte. Honorato lembra que há mais de 40 milhões de brasileiros não bancarizados, boa parte deles em classe econômica mais desfavorecida e que há um leque de oportunidades para a oferta de serviços financeiros.

Hoje, observa ainda o executivo, a plataforma Next está conectada à de compliance do Bradesco e há mais de 400 APIs conectadas com plataformas externas, entre elas, o Uber, por exemplo, para a oferta de produtos e benefícios aos clientes. "Podem ter certeza que essas APIs retroalimentam a evolução das áreas tradicionais do Bradesco, onde em cada unidade de negócios há equipes olhando o que é feito no Next", acrescenta. Para as próximas etapas, o executivo diz que o Next vai investir muito no território da voz, o elemento natural do relacionamento do ser humano.


Até o Twitter terá um "Stories" pra chamar de seu

Apelidada por enquanto de "News Camera", nova ferramenta será introduzida para alimentar viés jornalístico da plataforma e agregar conteúdo original à rede

A “snapchatização” da vida é real. Seguindo o modelo de negócios do Facebook para todas as suas plataformas, o Twitter planeja introduzir nos próximos meses uma ferramenta de câmera de fácil acesso que permitirá ao usuário postar fotos, vídeos e transmissões ao vivo antes de compartilhá-las na timeline – o que é uma medida um tanto curiosa se pensar que o microblog já há tempos conta com um acessório de câmera e lives entre suas opções de tweet.

De acordo com o TechCrunch, a nova ferramenta da rede social será chamada de “News Camera” e será introduzida a princípio como um meio para potencializar o viés jornalístico da plataforma, onde todo e qualquer usuário pode reportar os eventos em seu perfil. Não deixa de ser uma tentativa honesta de trazer algum tipo de conteúdo original ao site, entrando em concorrência direta com rivais como o Instagram e o próprio Snapchat depois de divulgado que seu número diário de usuários ativos não é tão grande quanto destas redes.

Prévia do visual da “News Camera” (fonte: TechCrunch)

De acordo com relatos do usuário Matt Navarra, que já teve acesso à “News Camera”, a nova seção poderá ser acessada deslizando o dedo para a esquerda e permitirá entre outras coisas escolher entre seis fundos coloridos para a parte de texto e adicionar uma localização.

Questionado pelo TechCrunch, o Twitter confirmou o desenvolvimento da ferramenta mas declarou que ela ainda está em estágios iniciais de concepção e que portanto não possui uma previsão de lançamento oficial.


Gmail adiciona diversas novas opções no menu direito

A partir do dia 22 de fevereiro, o Gmail disponibilizará diversas novas opções em seu menu direito. Segundo o anúncio do Google, foram acrescentadas novas funcionalidades ao menu que aparece ao clicar com o botão direito em cima de um email.

Atualmente, o recurso apresenta as opções: Arquivar, Excluir ou Marcar com não lida. Mas, com a atualização, o menu passará a mostrar outras possibilidades, como Responder, Encaminhar, Mover para alguma pasta, entre outras.

Todas essas opções já aparecem no menu superior da plataforma, algumas delas um pouco mais escondidas. E é justamente por isso que o menu direito mais incrementado vem para facilitar as ações, tornando o processo mais ágil

A atualização já começou a ser distribuída para usuários do G Suite de forma gradual.

Fonte


Milhões de bots e contas falsas são deletadas do Instagram, mas limpeza pode não ter sido proposital

Diversos usuários reportaram uma perda agressiva de seguidores nas últimas horas, incluindo em contas de celebridades como Selena Gomez e Ariana Grande

Que o Instagram tem um problema notável com bots e contas falsas todo mundo já sabe. Além de já ter confirmado que tem muita dificuldade em controlar a presença de perfis que vendem seguidores nas redes, a plataforma de fotos e vídeos desde novembro vem aplicando uma nova e mais rigorosa política contra os perfis automatizados, buscando impedir o fenômeno de popularidade fake se dissemine pela rede social.

Nas últimas horas, porém, a empresa parece ter tomado medidas drásticas para acabar com a farra dos bots em sua plataforma. Na madrugada desta quarta-feira (13), diversos usuários do Instagram relataram em outros sites (especialmente no Twitter) uma queda drástica do número de seguidores de suas contas. O fenômeno, pelo visto, também atingiu celebridades como as cantoras Selena Gomez e Ariana Grande, que viram sua comunidade reduzir em 2 e 3 milhões de usuários, respectivamente.

A ação, em teoria, foi consequência de uma limpa feita pela própria plataforma, que deletou milhões de contas às quais considerava “não-autênticas”, incluindo aí perfis falsos, bots e mesmo conta inativas. Mas ainda que faça muito sentido que milhões de seguidores sumam numa medida destas, o próprio Instagram confundiu um pouco as coisas ao lançar o comunicado no Twitter abaixo, avisando que estava ciente de um “problema que está causando mudanças nos números de seguidores” e que estaria “trabalhando para resolver o mais rápido possível” a situação.

Agora resta saber se o plano de extinção mais agressivo de bots e fakes da plataforma pode ou não ter acarretado em algum tipo de bug para o aplicativo. Fique atento ao B9 para novas informações sobre o caso.

Fonte


Instagram perdendo seguidores? Usuários reclamam nas redes sociais

O Instagram está perdendo seguidores desde a madrugada desta quarta-feira (13), de acordo com posts de usuários no Twitter. Os relatos indicam que o número de seguidores de contas variadas tanto estrangeiras quanto brasileiras diminuiu drasticamente em menos de um dia, sem motivo confirmado. O problema do Instagram começou a partir de 1h, segundo dados do Google Trends.

Usuários teorizaram que os seguidores sumiram após uma ação de limpeza do Instagram contra bots e contas falsas para compra de seguidores, atividades que desrespeitam as diretrizes da rede social. Às 4h, a plataforma utilizou sua conta oficial no Twitter para informar que estão cientes da falha. A assessoria não especificou o motivo do bug, e declarou estar "trabalhando para resolvê-lo o mais rápido possível".

O bug atingiu o Instagram durante a madrugada, segundo dados de busca do Google Trends por termos relacionados ao desaparecimento de seguidores na rede social. No Twitter, é possível conferir reclamações sobre o problema em diferentes idiomas, o que indica que a falha não está limitada ao Brasil e afeta usuários do Instagram do mundo todo.

Problema do Instagram com seguidores sumindo começou de madrugada — Foto: Reprodução/TechTudo

Contas de celebridades também perderam muitos seguidores devido ao bug. Segundo relatos de fãs, os números de Anitta e Bruna Marquezine caíram em cerca de 600 mil no Instagram. Outras pessoas estimam, a partir da comparação de prints, que três milhões de seguidores da cantora americana Ariana Grande sumiram no período de um dia. Contas de menor dimensão foram igualmente atingidas com a falha, perdendo números variados de seguidores.

Instagram declarou: "Estamos cientes de um problema que está causando alteração no número de seguidores nas contas de algumas pessoas. Estamos trabalhando para resolvê-lo o mais rápido possível". O comunicado também foi postado na conta oficial do Instagram no Twitter ainda de madrugada, mas usuários suspeitam que a plataforma realizou uma limpeza para excluir contas inativas, falsas e de bots, criadas especialmente para vender curtidas e seguidores.

Fonte


LinkedIn lança o LinkedIn Live, sua ferramenta de transmissão ao vivo

Falaram tanto que 2019 ia ser o ano do LinkedIn que a rede social pelo visto acreditou. A plataforma anunciou ontem (11) o lançamento de um novo serviço chamado LinkedIn Live, que permitirá à sua comunidade de 600 milhões de usuários que transmita conteúdo ao vivo para seus amigos e seguidores.

A princípio disponível em versão beta apenas para uma parcela de usuários convidados, o novo serviço é fruto de um investimento da Microsoft (atual dona do LinkedIn) no mercado em expansão do streaming ao vivo e terá suporte da equipe do Azure Media Services que é especializado neste tipo de transmissão. Outras empresas envolvidas no gerenciamento da ferramenta para proporcionar melhor estabilidade à nova seção da empresa são o Wirecast, o Switcher Studio, o Wowza Media Systems, o Socialive e a Brandlive.

De acordo com representantes da plataforma, o Live de início deve ser usado em conteúdos que se relacionem com o mundo profissional da plataforma – então pode esperar que o LinkedIn se torne o local para a transmissão ao vivo de eventos oficiais como conferências, Q&As, chamadas, cerimônias de premiação e anúncios de produtos. E ainda que a ferramenta só esteja por enquanto disponível para um número limitado de usuários e não tenha uma data de lançamento oficial anunciada, a empresa garante que deve disponibilizar em breve um formulário para quem esteja muito ansioso para testar o novo serviço.

Com o anúncio, o LinkedIn agora acirra a disputa por espaço com redes rivais como o Facebook, o Twitter, o YouTube e (em especial) o Twitch, que compõem hoje o grosso das transmissões ao vivo. É inclusive a aposta por conteúdos mais profissionais, que sigam o modelo “business” da plataforma, que deve se tornar a maior arma da empresa nestes primeiros meses para distinguir o LinkedIn Live da concorrência e solidificar sua presença no mercado.

Fonte


Como o Pinterest pode ajudar as empresas a aumentar o engajamento nesta temporada de Carnaval

7 maneiras fáceis de ajudar empresas a alcançar mais usuários brasileiros em busca de ideias do Carnaval no Pinterest

A temporada de Carnaval está aqui - quando as marcas estão apenas começando suas campanhas no Carnaval. No entanto, o planejamento do Carnaval no Pinterest já começou! Isso mesmo: as buscas e os downloads relacionados ao Carnaval no Pinterest estão em alta, com um aumento de 658% no número de pesquisas por ideias relacionadas ao Carnaval já em dezembro de 2018.

Por que isso acontece? Porque as pessoas no Pinterest se planejam com antecedência e usam a plataforma para ajudá-las a decidir o que fazer e comprar - desde encontrar a tiara de Carnaval perfeita até descobrir onde ir para as melhores festas de rua do Carnaval.

Todo mês, mais de 250 milhões de pessoas ao redor do mundo usam o Pinterest, a ferramenta de descoberta visual que leva a todos inspiração para criar a vida que eles amam. Uma das características especiais do Pinterest é que seus usuários e marcas estão alinhados. As pessoas vêm ao Pinterest para descobrir coisas - para seus guarda-roupas, para suas próximas férias, e mais. Marcas e empresas querem ser descobertos, então há uma harmonia incrível aqui.

Com 97% das buscas não tendo relação com marcas, o Pinterest é um lugar efetivo para alcançar as pessoas enquanto elas ainda estão considerando a próxima decisão de compra. Porque as pessoas vêm ao Pinterest com a intenção de procurar por novas ideias e produtos para comprar, o Pinterest pode ajudar as empresas a contar suas histórias, a se engajar os consumidores por toda a jornada do consumidor - da inspiração à ação -, e impulsionar os principais resultados de negócios, incluindo conscientização, aquisição de clientes e retenção.

Com 31 milhões de usuários ativos mensais no Brasil, de acordo com a ComScore (maio de 2018), esta é uma ótima oportunidade para as marcas e produtores de conteúdo se conectarem com usuários genuinamente interessados em seus conteúdos e produtos. Já estamos entregando resultados para uma gama de empresas, de tamanho pequeno a global. Por quê? Porque atingir as pessoas cedo é importante, porque o visual fala alto, e porque o conteúdo pessoalmente relevante ganha. O Pinterest entrega resultados em todos os três.

Com foco na temporada à frente, marcas como Can Can Acessórios e RIOetc e influenciadores como Carla Lemos e Amanda Britto já começaram a criar pastas temáticas de Carnaval para se conectar, engajar e ajudar os usuários a encontrar ainda mais inspiração.

Para uma visão detalhada de como os usuários brasileiros estão procurando inspirações para as atividades e para fazer diferente, confira o Relatório de Celebrações de Carnaval do Pinterest 2019.

Você pode encontrar aqui um guia passo a passo sobre como criar um perfil e otimizar o conteúdo no Pinterest. Abaixo, veja também algumas dicas para aumentar engajamento no Pinterest nesta temporada de Carnaval.

Nos avise se você tem alguma dúvida sobre como as marcas estão interagindo com os consumidores no Pinterest durante a temporada de Carnaval ou se estiver interessado em outros detalhes para uma matéria.

7 maneiras fáceis de ajudar empresas a alcançar mais usuários brasileiros em busca de ideias do Carnaval no Pinterest:

1. Descubra o que a sua audiência quer

A ferramenta de Análises (acessível com um perfil business) ajuda as empresas a descobrir o que o público está pesquisando e salvando. Eles também poderão encontrar dados sobre a idade, o sexo, o local e dispositivo do público-alvo, a fim de ajudá-los a decidir quais produtos exibir com o conteúdo.

2. Comece cedo

Como os compradores do Carnaval usam principalmente o Pinterest para descobrir novas ideias, é importante compartilhar conteúdo relacionado ao Carnaval no Pinterest antes de fazer isso em outras plataformas. As empresas podem alcançar as pessoas quando elas começam a se planejar e antes de tomar uma decisão por uma marca ou produto. Assim, é mais provável que elas voltem à mente quando elas estiverem prontas para fazer uma compra. Como regra geral, o conteúdo sazonal deve ser compartilhado no Pinterest de dois a três meses antes do evento.

3. Aposte em conteúdo sazonal

As empresas podem deixar seus Pins mais relevantes ao apresentar conteúdo sazonal ou ao mostrar como seu produto se encaixa no dia a dia de um comprador durante a temporada de Carnaval. Aqui está um exemplo de um ótimo Pin festivo.

4. Crie Pins verticais

Ao criar conteúdo de Carnaval criativo, as empresas devem ter em mente os dispositivos móveis e adequar o tamanho da fonte à renderização do telefone para garantir que ele seja legível em telas pequenas. A dimensão ideal é de 1.000 pixels x 1.500 pixels ou proporção de 2:3.

5. Use sobreposição de texto

Fato: Pins que incluem texto descritivo sobre uma imagem tendem a ter um aumento de 6% nas vendas em comparação com Pins que simplesmente contêm uma imagem padrão.1 A utilização de sobreposição de texto nesta temporada facilitará para que os usuários entendam as características exclusivas de um produto. Adicionar cabeçalhos, linha fina e anotações, ou ter uma abordagem criativa ao tipo de fonte e à imagem tornará os Pins mais interessantes. É importante manter o texto claro, conciso e focado.

6. Crie Pins úteis e informativos

Quer uma maneira certa de fazer marcas e produtos verem resultados imediatos? Use conteúdo criativo informativo. As imagens em um Pin devem ajudar as pessoas a entender por que um produto ou uma marca é o melhor para eles.

7. Seja consistente

O Pinterest descobriu que a consistência melhora o desempenho: os Pins que levam para páginas de destino com imagens semelhantes tendem a resultar em vendas on-line 13% maiores.2 As empresas devem garantir que as pessoas acessem suas páginas depois de clicar em um Pin no Pinterest - o visual e a sensação do site corresponde à de seus Pins.

Histórias de Sucesso

Muitas empresas já provaram ser bem sucedidas no Pinterest. Algumas histórias de sucesso de negócios na América Latina incluem:

Natura

Food Network Brazil

Taofeminino


Depois de 13 anos, Spotify enfim torna-se um negócio lucrativo

O Spotify pelo visto está embalando uma sequência de boas notícias. Depois de anunciar Quarta (6) a compra da Gimlet e da Anchor, o serviço de streaming de música agora confirmou que ela enfim se tornou um negócio rentável.

“Pela primeira na história da companhia, os lucros de operação, rede e do fluxo de caixa saíram todos positivos.” declarou a empresa em um anúncio oficial aos acionistas enviado no fim da tarde de ontem, em que a plataforma também afirma ter lucrado cerca de 94 milhões de euros – algo em torno de 396 milhões de reais – no último trimestre de 2018.

Além do resultado positivo no lado financeiro, o Spotify também confirmou no relatório que seu streaming está sendo mais usado do que nunca pelo mundo. Com 96 milhões de assinantes acumulados ao longo de seus 13 anos de existência, a empresa afirma agora ter um total de 207 milhões de usuários ativos na plataforma.

Nem tudo é Sol e alegria, porém. No mesmo anúncio, a empresa comandada por Daniel Ek já antecipa que 2019 deve muito provavelmente mergulhar o serviço no vermelho de novo, prevendo perdas de 50 a 100 milhões de euros (210 e 420 milhões de reais) só neste primeiro trimestre, retornando a marca à sua condição habitual.

Fonte


Ovo que bateu recorde como foto mais curtida do Instagram era ação sobre saúde mental

Campanha criada por publicitário inglês traz endereço de instituições que ajudam quem estiver com problemas e precise conversar

A imagem de um ovo que se tornou a foto mais curtida da história do Instagram era uma campanha de alerta sobre saúde mental.

Tudo começou em janeiro, quando a conta @world_record_egg (Egg Gang) postou apenas a foto de um ovo, explicando que o objetivo da imagem era receber mais curtidas que a primeira foto de Kylie Jenner e sua filha, até então a imagem com mais likes na rede social (18 milhões). O pedido deu certo e a foto do ovo bateu o recorde, alcançando mais de 50 milhões de curtidas no total.

Depois de alcançar seu objetivo, o perfil passou a postar novas imagens em uma sequência do ovo quebrando a casca. Na última foto, postada na sexta-feira (01/02), o ovo aparecia como uma bola de futebol americano, enquanto a legenda afirmava: “A espera acabou, tudo será revelado no domingo, depois do Super Bowl. Assista antes, só no @hulu”.

Diferente do que todos pensaram, a ação não era exatamente uma divulgação do Hulu, e sim uma campanha de alerta sobre saúde mental. O perfil publicou hoje um vídeo no qual o ovo se quebra alegando a pressão que sofreu da internet: “A pressão das redes sociais me afetou. Se você também estiver sofrendo, fale com alguém”.

A mensagem traz ainda o endereço do site www.talkingegg.info, no qual é possível encontrar uma lista de instituições que lidam com saúde mental em diferentes países.

O responsável pela campanha é Chris Godfrey, da agência The & Partnership, de Londres. Em entrevista ao The New York Times, o publicitário diz que a intenção era testar se algo tão simples quanto um ovo pode ser mais popular que uma celebridade.

A ideia agora é usar o ovo para apoiar outras campanhas que tenham a ver com o projeto. Segundo Chris, muitas empresas já entraram em contato querendo promover seus produtos na imagem, mas eles têm recusado o que “não combina com o ovo”.

Fonte