Empresa quer diminuir o número de extensões de terceiros em seu navegador para aumentar segurança dos usuários

A gente já se acostumou a bloquear muitos anúncios em sites e plataformas graças aos Ad Blockers. De acordo com uma pesquisa da empresa de gerenciamento Janrain, 71% dos entrevistados usam alguma ferramenta para controlar a quantidade de propagandas que vêem online. E o número e grande muito porque o Google sempre liberou essas extensões de terceiros em seu navegador, o Chrome.

Mas, uma proposta do Google para atualização do Chrome pode mudar isso. A empresa está considerando algumas alterações no código aberto do Chromium, navegador onde o Chrome é baseado, e que afetaria os bloqueadores de anúncios, além de outras ferramentas.

Os desenvolvedores teriam que refazer as extensões para o Chrome, e por isso mesmo muitos já manifestaram descontentamento com a proposta. Em comunicado, a empresa Ghostery diz que as alterações propostas pelo Google podem impedir que as extensões bloqueiem certos tipos de conteúdo invasivo de privacidade, como rastreadores da web.

Segundo o Google, “essas mudanças estão no processo de design”, e a empresa está “trabalhando com desenvolvedores de extensões para garantir que suas extensões continuem funcionando”, disse um porta-voz da empresa.

As mudanças são projetadas para melhorar a segurança e o desempenho do Chrome. O Google está propondo cortar o acesso das extensões do navegador justamente para oferecer mais segurança aos usuários.

Fonte