Liguei meu Mac e me surpreendi com o aviso para baixar o OS X Mavericks grátis. Enquanto as barrinhas subiam, refleti melhor sobre a estratégia da maçã diante do mercado de sistemas.

Hoje temos três modelos de negócio: um que fornece exclusivamente sistemas para seu próprio hardware (4pple). O segundo que visa ser padrão em hardwares e ganhar com propagandas e novas formas de arrecadação (Google)e, por último e mais defasado, o que cobra pelo software (Micro$oft).

O mercado móvel dita as regras e a Microsoft perdeu o tempo para entrar na onda e impor o seu jeitão como sempre fez. A questão é que entregar um software e não cobrar vai contra todo um modelo econômico e cultural desse perfil de empresa.

O Google conseguiu estabelecer a noção de que sistemas devem ser grátis. No embalo, fabricantes de hardware enxergam no Android a plataforma perfeita com milhares de usuários e aplicativos. Aqui surgem novos arranjos, como o Freemium e, no entorno, também novas formas de organização e distribuição de verba.

Se por um lado o modelo Google atrai investidores e impulsiona o desenvolvimento pela compatibilidade, por outro, o software condiciona o hardware a ser cada vez mais robusto, contribuindo para obsolescência programada com enorme desperdício.

Então, agora tudo é free?

Opa, “pera aê”… Estar na crista da onda é cada vez mais caro e rápido. Hoje o Android 4.3 exige 2 núcleos, daqui 3 meses o 4.4 vai exigir o dobro e assim por diante. Marcas prometem benefícios e experiências cada vez mais lucrativas a elas mesmas.

Em outra maré, Linux, Cyanogen e WordPress representam o software livre e estão tão bem que transcendem marcas e mercados. Seus usuários não enxergam o free na ótica do “ser de graça” – pelo contrário, o excelente trabalho é valorizado por todos no entendimento da dificuldade técnica e porque visa o bem comum.

O Mavericks não afeta o software livre em nada, na prática é uma marolinha porque ainda precisa adquirir um hardware caro para rodá-lo. O Linux é compatível com quase tudo que tem processamento, do som do carro até computadores mais simples como Raspberry Pi. Sem contar que por muito tempo já existia o Hackintosh e milhares de adeptos.

Acredito que a Apple acertou na estratégia de pintar a sua marca de free e concorre somente no universo proprietário. Seu foco daqui em diante será vender hardware e servir como gatekeeper de appz. Também acerta quando dosa boas funcionalidades com menor hardware possível, fazendo contraponto ao Google.

Acho que o papel de empresas mais tradicionais como a Microsoft será de fomentar produtos mais difíceis de serem feitos de forma colaborativa, assim como os filmes e games, que exigem certa organização centralizada.

No mais, as grandes marcas buscam caminhos e modelos que ainda são tão incertos quanto as ondas. Durante toda a história, nos baseamos na escassez de recursos, agora, temos que aprender a conviver com a super abundância de serviços e novos fluxos produtivos.

Será que daí sai uma nova economia?

Alguns pensadores estão apostando na linha da economia da dádiva. Enquanto isso, na “sala de justiça”… Preparei um pequeno tutorial para instalação limpa do Mavericks. Vale muito a pena, o sistema apresentou melhoras no gerenciamento de memória, rapidez nos aplicativos e compatibilidade em serviços como o Google.

Infelizmente ainda dependo do Mac para trabalhos específicos com Adobe. Para as demais atividades, estou bem, obrigado, com o Linux e outras iniciativas livres 😉

Até a próxima!

Instalação limpa do Mavericks através do pendrive

apple-usb-drive

Compartilho tutorial de como instalar o OS X Mavericks de forma limpa através do pendrive.

1- Na AppStore, baixe o OS X Mavericks;

1-download-mavericks

2- O arquivo de instalação fica na pasta Usuário/Aplicativos com o nome “Install OS X Mavericks” (5.2GB).

2-os-x-mavericks-installer

3- Apague seu Pendrive no “Utilitário de Disco” usando “Mac OS Extended (Journaled)” e o nome “Untitled”.

3-disk-utility-format

4- Abra o terminal e cole o comando sem aspas: “sudo /Applications/Install OS X Mavericks.app/Contents/Resources/createinstallmedia –volume /Volumes/Untitled –applicationpath /Applications/Install OS X Mavericks.app –nointeraction” Aguarde a mensagem de conclusão (aprox. 30min).

4-os-x-mavericks-terminal

5- Reinicie seu Mac com a tecla aption pressionada, selecione a unidade (pen) escrito “Install OS X Mavericks”.

5-select-install-mavericks

6- Na tela Utilitário de Instalação, primeiro escolha a opção “Disk Utility” e apague a instalação do OS X atual usando “Mac OS Extended (Journaled)”. Feche a janela, vai em “Install OS X” e siga as instruções até finalizar. Boa sorte 😉

6-install-os-x-mavericks

O que precisa?
1 Pendrive de 8Gb ou mais;
2 Ter no mac a versão superior OS X Snow Leopard (10.6.x);
3 Estar conectado à fonte.